A pequena Elise morreu em Barbalha aos 5 anos em março deste ano, após anos entre hemodiálises e até um transplante mal-sucedido por conta do erro

A morte da criança Elise Beserra dos Santos Dias, de 5 anos, mudou a rotina da família, que tem buscado transformar a dor em busca por justiça. A menina cearense morreu no último dia 18, após uma sucessão de complicações renais e hepáticas, que começaram em 2018 com a retirada, por engano, de um rim saudável dela.

Com apenas meses de vida, a bebê foi diagnosticada com um problema no rim esquerdo, que estava atrofiado, e foi recomendado uma cirurgia para a retirada do rim prejudicado.

"O procedimento não foi bem-sucedido pois o médico acabou retirando o rim saudável. E aí começou a nossa luta. Ela teve de passar por sessões diárias de hemodiálise e isso durou 1 ano e 6 meses, até que ela foi presenteada por um transplante", disse a mãe da menina.

Fonte: Diário do Nordeste

Envie um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem