A tecnologia 5G começou a funcionar no Brasil nessa quarta-feira (06), mas apenas em Brasília, no Distrito Federal. A quinta geração de internet móvel chegou primeiro na Capital do Brasil e será inserida nas demais cidades do país ao longo dos próximos sete anos, de acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Em Fortaleza, assim como nas demais capitais estaduais, a expectativa é de que a rede comece a funcionar até 29 de setembro deste ano. Para os municípios com mais de 30 mil habitantes, caso de Santa Quitéria, o prazo de implantação é julho de 2029.

Diferentes prazos foram estabelecidos para os municípios porque existe uma série de requisitos mínimos a serem cumpridos, dependendo da população, assim como metas estabelecidas no edital do leilão do 5G, que diz respeito à ativação de Estações Rádio Base (ERBs). Até setembro, é preciso ter uma estação rádio base (ERB) a cada 100 mil habitantes, no mínimo.

Para as cidades com mais de 30 mil pessoas, o cronograma da Anatel é o seguinte:

29 de setembro de 2022: capitais e Distrito Federal tendo uma ERB a cada 100 mil habitantes;

31 de julho de 2023: capitais e Distrito Federal tendo uma ERB a cada 50 mil habitantes;

31 de julho de 2024: capitais e Distrito Federal tendo uma ERB a cada 30 mil habitantes;

31 de julho de 2025: capitais e Distrito Federal e cidades com mais de 500 mil habitantes tendo uma ERB a cada 10 mil habitantes;

31 de julho de 2026: cidades com mais de 200 mil habitantes tendo uma ERB a cada 15 mil habitantes;

31 de julho de 2027: cidades com mais de 100 mil habitantes tendo uma ERB a cada 15 mil habitantes;

31 de julho de 2028: pelo menos 50% das cidades com mais de 30 mil habitantes tendo uma ERB a cada 15 mil habitantes;

31 de julho de 2029: todas as cidades com mais de 30 mil habitantes tendo uma ERB a cada 15 mil habitantes.

Hidrolândia e Catunda

Nos municípios com até 30 mil habitantes, como Hidrolândia e Catunda, para que a tecnologia seja implantada a Anatel determina a instalação de até cinco estações rádio base, conforme o tamanho da população. Veja o cronograma para estas cidades:

31 de dezembro de 2026: 30% dos municípios com até 30 mil habitantes;

31 de dezembro de 2027: 60% dos municípios com até 30 mil habitantes;

31 de dezembro de 2028: 90% dos municípios com até 30 mil habitantes;

31 de dezembro de 2029: 100% dos municípios com até 30 mil habitantes.

Para que serve o 5G?

Segundo informações do G1, O 5G promete uma revolução, com conexões com velocidade ultrarrápida, avanços de tecnologias como carros que dirigem sozinhos e a possibilidade de ligar muitos objetos à internet ao mesmo tempo.

Entretanto, para ter acesso a esse tipo de rede, primeiro é necessário ter um celular compatível com a tecnologia. Em julho de 2022, a Anatel listava cerca de 60 modelos homologados. Há aparelhos partindo de R$ 1,3 mil. Com o tempo, a tendência é que todos incorporem a compatibilidade, assim como aconteceu com o 4G.

Diferentes prazos foram estabelecidos para os municípios porque existe uma série de requisitos mínimos a serem cumpridos, dependendo da população, assim como metas estabelecidas no edital do leilão do 5G, que diz respeito à ativação de Estações Rádio Base (ERBs). Até setembro, é preciso ter uma estação rádio base (ERB) a cada 100 mil habitantes, no mínimo.

Para as cidades com mais de 30 mil pessoas, o cronograma da Anatel é o seguinte:

29 de setembro de 2022: capitais e Distrito Federal tendo uma ERB a cada 100 mil habitantes;

31 de julho de 2023: capitais e Distrito Federal tendo uma ERB a cada 50 mil habitantes;

31 de julho de 2024: capitais e Distrito Federal tendo uma ERB a cada 30 mil habitantes;

31 de julho de 2025: capitais e Distrito Federal e cidades com mais de 500 mil habitantes tendo uma ERB a cada 10 mil habitantes;

31 de julho de 2026: cidades com mais de 200 mil habitantes tendo uma ERB a cada 15 mil habitantes;

31 de julho de 2027: cidades com mais de 100 mil habitantes tendo uma ERB a cada 15 mil habitantes;

31 de julho de 2028: pelo menos 50% das cidades com mais de 30 mil habitantes tendo uma ERB a cada 15 mil habitantes;

31 de julho de 2029: todas as cidades com mais de 30 mil habitantes tendo uma ERB a cada 15 mil habitantes.

Hidrolândia e Catunda

Nos municípios com até 30 mil habitantes, como Hidrolândia e Catunda, para que a tecnologia seja implantada a Anatel determina a instalação de até cinco estações rádio base, conforme o tamanho da população. Veja o cronograma para estas cidades:

31 de dezembro de 2026: 30% dos municípios com até 30 mil habitantes;

31 de dezembro de 2027: 60% dos municípios com até 30 mil habitantes;

31 de dezembro de 2028: 90% dos municípios com até 30 mil habitantes;

31 de dezembro de 2029: 100% dos municípios com até 30 mil habitantes.

Para que serve o 5G?

Segundo informações do G1, O 5G promete uma revolução, com conexões com velocidade ultrarrápida, avanços de tecnologias como carros que dirigem sozinhos e a possibilidade de ligar muitos objetos à internet ao mesmo tempo.

Entretanto, para ter acesso a esse tipo de rede, primeiro é necessário ter um celular compatível com a tecnologia. Em julho de 2022, a Anatel listava cerca de 60 modelos homologados. Há aparelhos partindo de R$ 1,3 mil. Com o tempo, a tendência é que todos incorporem a compatibilidade, assim como aconteceu com o 4G.

Envie um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem