Oito milhões de famílias precisam atualizar dados no Cadastro Único até julho ou vão perder o direito a benefícios sociais pagos pelo governo federal como o Auxílio Brasil, a Tarifa Social de Energia Elétrica e o Benefício de Prestação Continuada. A informação foi divulgada pelo Ministério da Cidadania.

Vão precisar atualizar os dados as famílias com cadastros que fizeram a última atualização em 2016 ou 2017. São dois tipos de atualização. Em um grupo estão as famílias beneficiárias dos programas sociais que possuem dados inconsistentes e foram incluídas na averiguação cadastral. Para estas o prazo para atualizar os dados é julho.

Outra turma foi incluída na chamada revisão cadastral, que estão com informações cadastrais desatualizadas. Estas famílias têm até dezembro para regularizar os registros.

Por regra, as famílias inscritas no Cadastro Único devem atualizar as informações a cada dois anos, ou sempre que houver alguma alteração, seja na composição familiar, no endereço ou na situação de trabalho e renda de seus membros.

Por conta da pandemia da covid-19, o Ministério da Cidadania escalonou o processo de revisão cadastral. Neste ano, apenas as famílias com cadastros que foram atualizados pela última vez em 2016 ou 2017 serão convocadas para atualizar os dados no Cadastro Único. As famílias que atualizaram seus dados pela última vez em 2018 ou 2019 serão convocadas nos próximos anos.

O novo aplicativo do Cadastro Único é uma das ferramentas para que as famílias cadastradas possam conferir se os dados estão atualizados. Além disso, as famílias beneficiárias do Auxílio Brasil vão receber mensagens no extrato de pagamento do benefício e pelo aplicativo do programa.

Fonte: Valor Investe

Envie um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem