Continua em andamento o caso do pequeno João Gabriel Sousa da Silva, o Biel, de 3 anos, falecido na segunda passada, (18/4) no município de Itatira.

O caso que ganhou repercussão nacional, segue investigado pela PC-CE de Canindé, onde ouve todos os envolvidos, a família alega que a criança sofreu de negligência médica, devido a demora do atendimento. 

A Polícia ouviu o vigilante que acionou o médico na sala de repouso para o atendimento pela segunda vez, no depoimento, o funcionário alega que o chamou por duas vezes, sendo que na segunda, foi devido a demora de 30 minutos que já havia sido reclamada pela mãe da criança que estava em seu colo. 

A família também foi ouvida na última sexta, (22/4), a mãe prestou depoimento, o irmão e dois padrastos. A defesa do médico pediu adiamento do depoimento essa semana, que deverá ocorrer nessa segunda ou a manhã terça, 25 ou 26 respectivamente. 

Na nota divulgada pelo advogado que representa o médico, foi informado que a defesa apresentará em momento oportuno, provas fáticas e técnicas para que a verdade prevaleça e a justiça ao final seja feita. O texto reitera a inocência do profissional e expressa ''repúdio'' à ''tentativa da precoce execração pública da imagem do profissional, sem a devida apuração dos fatos''. 

A defesa aguarda o laudo do SVO, que define a causa morte. Na nota, é citado surto da bactéria streptococus pneumoniae, reconhecido pela Prefeitura de Itatira no distrito de Lagoa do Mato, onde João Gabriel residia. A gestão municipal publicou, inclusive, nota informativa sobre os casos.

“Se confirmada a suspeita do médico no derradeiro atendimento, essa bactéria tende a cursar com formas graves, invasivas, fulminantes, de rápida evolução e com desfecho fatal em muitas situações, independentemente da adequada assistência prestada”, diz texto.

O texto termina pontuando que “ao final, a verdade prevalecerá nas esferas cabíveis”.

Por: Sert News

Envie um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem