Sábado, 20 de janeiro de 201820/1/2018
85 996 744 980
Muito nublado
22º
23º
30º
Caninde - CE
Erro ao processar!
BRASIL
Balança comercial fecha 2017 com melhor resultado da história
No ano passado, o Brasil exportou 67 bilhões de dólares a mais do que importou
Redação CNEWS Canindé - CE
Postada em 03/01/2018 ás 11h00
Balança comercial fecha 2017 com melhor resultado da história

A balança comercial fechou o ano de 2017 com o melhor resultado positivo desde o início da série histórica, em 1989. No ano passado, o Brasil exportou 67 bilhões de dólares a mais do que importou, impulsionado pela recuperação dos preços internacionais dos bens primários e pela supersafra. As informações foram divulgadas nesta terça-feira (2) pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).


As exportações totalizaram 217,7 bilhões de dólares em 2017, com alta de 18,5% em comparação com 2016. As vendas de produtos básicos cresceram 28,7% no ano passado, as exportações de produtos semimanufaturados subiram 13,3%, e as vendas de produtos industrializados aumentaram 9,4%.


Em 2017, os preços médios das mercadorias exportadas subiram 10,1%, beneficiados pela valorização das commodities, ou seja, bens primários com cotação internacional. Os destaques foram minério de ferro, com alta de preços de 40,9%, semimanufaturados de ferro e aço (34,3%) e petróleo bruto (32,2%).


O volume exportado aumentou 7,6% em 2017, impulsionado tanto pela recuperação da indústria como pela safra recorde do ano passado. Os principais destaques foram automóveis de passageiros (44,6%), milho em grão (35%) e soja em grão (33,2%).


O reaquecimento da economia também fez as importações subirem no ano passado. As compras do exterior somaram 150,7 bilhões de dólares em 2017, com alta de 10,5% se comparado a 2016. As importações de combustíveis e lubrificantes aumentaram 42,8%. As compras de bens intermediários e de consumo subiram 11,2% e 7,9%, respectivamente. Somente as importações de bens de capital, como máquinas e equipamentos usados na produção, caíram 11,4% em 2017.


Reportagem, Tácido Rodrigues 

FONTE: Agencia do Rádio
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô: